Este é o primeiro artigo de uma série sobre discipulado. Usaremos este canal para dar dicas aos que se empenham em cumprir a ordem de Jesus: Ide e fazei discípulos (Mt 28:18-20). Nas próximas semanas, trataremos o tema sobre vários aspectos. As definições acerca do que é discipulado serão discutidas no próximo artigo. Mas, já adianto aqui que o termo se refere ao processo de ganhar pessoas para Cristo e cuidar delas até que estejam madura para que possam multiplicar discípulos. Mas, neste primeiro texto, o foco está no propósito do discipulado: Por que fazer discípulos? Para que discipular?

Não há como fazer discípulos para Jesus e para a glória de Deus Pai, sem ter em mente que Deus tem um maravilhoso, incrível e imutável propósito e podemos resumi-lo em uma frase:

Uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus, para a glória de Deus Pai e na dependência do Espírito Santo.

homens subindo montanha no por do sol

Paternidade de Deus

Deus criou a humanidade com um desejo pessoal; não somos apenas criaturas de suas mãos. Deus nos criou para sermos seus filhos. Todo o amor do Pai está expresso na criação da nossa espécie. Necessitamos ter revelação desse propósito, pois o discipulado não pode apontar para nós mesmos. O nosso trabalho tem que conectar as pessoas a Deus. Precisamos trabalhar para a eternidade!

O discipulado não pode competir com a paternidade de Deus. Nem Jesus, que é um com o Pai, permitiu que sua atuação aqui na Terra competisse com a pessoa do Pai.

Aquele que ensina a Palavra precisa viver conectado com o Pai. Trabalhemos para que os discípulos se sintam como filhos de Deus e descansem em sua amorosa paternidade. Cada discípulo precisa ter sua identidade de filho de Deus fortalecida, assegurada e confirmada.


Imagem e semelhança de Cristo

Jesus é a expressa imagem de Deus; seu caráter expressa os atributos do Pai. Nele habita, corporalmente, toda a plenitude do Senhor.

João 10:30

Eu e o Pai somos um.

João 12:44-45

E Jesus clamou, dizendo: Quem crê em mim crê, não em mim, mas naquele que me enviou. E quem me vê a mim vê aquele que me enviou.

Jesus revelou ao mundo o caráter de Deus manifestado em forma humana. Assim, para imitar a Deus, basta imitar a Jesus.

Efésios 5:1-2

Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.


Jesus é o nosso único ponto de referência!

A santificação é o processo de transformação do nosso caráter até que sejamos moldados à imagem de Deus. Esse é um dos pontos centrais do propósito eterno. Assim deve ser o trabalho dos cooperadores: “apresentar todo homem perfeito em Cristo”.

Efésios 4:13

Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, […]


Dependência do Espírito Santo

Jesus afirmou que gostaria de ter falado muitas coisas com os discípulos, mas eles não entenderiam até que o Espírito Santo se derramasse sobre eles.

Um discipulado sem o Espírito Santo é fracasso certo! Mesmo que o Espírito nos use no processo de transformação do outro, seja por conversas, argumentações ou até repreensões, temos que confiar nele e creditar a obra a Ele.


Multiplicação de discípulos


Um aspecto muito importante dentro do propósito eterno é a multiplicação numérica de discípulos, pois o Senhor quer muitos filhos. Estudaremos sobre evangelização e frutificação, entendendo que ganhar almas é fundamental para o cumprimento da vontade do Senhor.


Vida em família

A unidade da igreja tem grande relevância, pois o Senhor quer sua família unida. Jesus orou para que fôssemos um, assim como Ele e o Pai também são um, a fim de que o mundo creia. O Senhor expressou seu desejo de que fôssemos aperfeiçoados na unidade. A igreja não pode ser apenas um lugar de reuniões, mas um corpo vivo e ajustado no qual os diversos membros se relacionam em amor.

Trecho do 1 capítulo do livro Discipulado: Um guia prático.

Escrito por: Samuel Farias
Samuel é Pastor, Palestrante, Professor de biologia e desenvolve trabalho de suporte missionário na África e Haiti.