O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

1 Coríntios 13:4-7

Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa receberão? Até os publicanos fazem isso! E se vocês saudarem apenas os seus irmãos, o que estarão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso!

Mateus 5:44-47

Como podemos associar a lei de Deus e a vida dos homens, fazendo uma convergência entre e sua cultura e valores, de modo que as pessoas compreendam o que realmente significa o Reino de Deus? Somente Jesus foi capaz de tamanha maestria em suas ações e palavras, reproduzindo o verdadeiro sentido da lei.  No tempo do exercício de Seu ministério, Jesus se preocupou em corrigir algumas atitudes que haviam se distorcido com o tempo, sendo uma delas o amor. As pessoas não sabiam mais como amar, se é que souberam alguma vez. O tipo de amor que elas praticavam era muito diferente do amor descrito por Paulo, que eram características do próprio Deus.

 Deus é amor, nós sabemos. Só não sabemos como reproduzir esse amor de forma genuína na vida das pessoas que nos cercam, com motivações e valores certos, para que o nome de Deus seja glorificado através de nós. E toda vez que Jesus era questionado acerca do maior mandamento, prontamente Ele respondia: é o amor. Amar a Deus e as pessoas é mais do que um sentimento, é uma missão na qual não podemos falhar.  Através do sermão do monte, Jesus ensinou novamente lições básicas sobre convívio, doutrina, lei e cuidado com o próximo. A cultura da época insistia em colocar as pessoas em um lugar privilegiado, onde poderiam amar somente aqueles a quem os correspondia e odiar seus inimigos. Ali, a lei de Deus e vida dos homens se chocavam bruscamente. Mas, na contramão, vinha Jesus dizendo: “Eu, porém, vos digo…” seguido de uma lição que não fazia nenhum sentido para a lógica humana, mas apresentava a extraordinária cultura do Reino de Deus. E, de novo, ela aponta para um Deus de amor.

 Ore para que Jesus te revele o verdadeiro sentido do amor. Mergulhe na palavra e veja como esse amor incondicional de Deus está presente em cada página da bíblia, revelando o quão profundamente Ele está disposto a nos amar, perdoar, restaurar e enviar à outras pessoas, para anunciar a boa notícia de que Jesus se entregou por nós.

Encontro Com a Palavra é um estudo escrito pelo Dr. Dick Woodward e narrado na voz do Pastor Edson Bruno.

Ouça o áudio da Lição 14 do Sermão do Monte.

      A lei de Deus e a vida dos Homens | Sermão do Monte Ep. 14

Você pode iniciar o curso deste tema clicando no botão abaixo

Para se inscrever no cursos de forma gratuita, acesse o link www.encontrocomapalavra.net

Estudos do ECAP – Encontro com a palavra